quinta-feira, setembro 30, 2004

Três sentenças poética sobre a felicidade


O próprio mundo, que é mundo.
De todos nós, o lugar onde, no fim.
Encontramos nossa felicidade, ou nenhuma.


W. Wordsworth

De que maneira o coração,
Esse aparelho emparedado no porão
Desta vida impossível, extrai uma alegria
Seja lá do que faca, ainda que uma alegria
De imitação em meio a tanta escuridão?

Bruno Tolentino

Feliz daquele que pôde contemplar
A fonte luminosa do bem,
Feliz de quem pôde desembaraçar-se
De suas pesadas cadeias terrestres.


Boécio

7 comentários:

Anônimo disse...

Interesting website with a lot of resources and detailed explanations.
»

Anônimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

Anônimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

Anônimo disse...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»

Anônimo disse...

I really enjoyed looking at your site, I found it very helpful indeed, keep up the good work.
»

Anônimo disse...

I'm impressed with your site, very nice graphics!
»

Anônimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»